fbpx
Nossas redes sociais:
sac@comapa.com.br (66) 3411 6500

Blog

publicado em 6 de julho de 2020

Recebendo um técnico na quarenta

Durante uma crise de saúde pública, todos temos a responsabilidade de achatar a curva. Isso significa ficar em casa o máximo possível e evitar receber pessoas em casa. Mas, mesmo que você esteja levando a sério o distanciamento social, alguns cenários de emergência podem exigir visitantes.

Embora tenhamos muitas orientações claras sobre o que fazer quando saímos para realizar tarefas essenciais, não há diretrizes firmes sobre como tratar essas poucas visitas domiciliares.

Antes da visita: desinfecte as superfícies tocadas com frequência

Antes do seu visitante chegar, verifique se sua casa está limpa e segura. Antes de fazer a checagem em todos os cantos do seu lar, pense em áreas de alto risco. As chances de que quem estiver vindo são de não precisar circular por todos os cômodos. Portanto, desinfecte os espaços ou superfícies que serão visitados ou tocados.

Se você tiver algum sintoma de doença, pense duas vezes sobre a importância da visita. Se você ou alguém em sua casa estiver doente, considere adiar. Ou, se for uma emergência, seja sincero sobre a situação com seu visitante.

Durante a visita: use máscaras, mantenha distância e evite tocar nas mesmas superfícies

Quando o visitante chegar, peça para ele tirar os sapatos na porta (ou fora) e pular as saudações de aperto de mão. Incentive seu visitante a usar máscara (embora seja provável que ele já esteja com uma).

Enquanto o técnico faz o seu trabalho, siga as diretrizes de distanciamento social, mantendo-se um metro e meio sempre que possível. Provavelmente não há necessidade de sair de casa, a menos que você confie totalmente na pessoa. É perfeitamente razoável praticar o distanciamento seguro quando você estiver em casa; fique em outro quarto, mas também à disposição.

Durante a visita, você também pode perguntar ao visitante qual é o plano dele para limpar as áreas em que toca ou trabalha. É justo esperar e ter uma conversa com essa pessoa para confirmar que eles estão limpando e higienizando qualquer equipamento ou superfície em que toquem.

No final, sempre opte por não tocar nas mesmas superfícies. Por exemplo, seu eletricista pode solicitar um pagamento com cartão de crédito após a conclusão do serviço prestado. Verifique a possibilidade de sempre usar um cartão por aproximação, para não ter que inseri-lo e digitar a senha. Ler os números em voz alta ou pagar on-line mais tarde, são boas opções também. Não toque em nenhuma conta ou recibo que a outra pessoa tenha tocado. Você pode deixar esses objetos e superfícies sozinhos por 72 horas para permitir que o tempo do Coronavírus seja naturalmente inativado.

Depois que o visitante sair: lave as mãos e desinfete

Por fim, use a higiene direcionada para desinfetar as áreas em que a pessoa tocou, incluindo maçanetas e interruptores de luz. E sempre lave bem as mãos quando a pessoa sair de casa. Em todas essas medidas, é bom agir com cautela sem ceder à paranoia. A chave é equilibrar as práticas de higiene com sua própria ansiedade e o que lhe trará conforto em termos de risco.

Fonte: CasaAbril