Nossas redes sociais:
sac@comapa.com.br (66) 3411 6500

Blog

publicado em 12 de junho de 2019

Dicas de pintura: conheça os 10 erros mais comuns ao pintar a casa

Trocar a cor das paredes de um cômodo pode dar um novo visual à decoração. Porém, as técnicas apropriadas podem não ser tão simples. É possível aprender com facilidade a pintar paredes. Basta seguir esse guia prático, tomando cuidado com os erros mais comuns na hora de pegar o pincel.

1. Escolher cores muito ousadas
Tudo é permitido na hora de decorar, porém há cores que parecem lindas na amostra, mas não ficam tão boas em uma parede inteira. Nuances muito fortes podem criar ambientes agitados, que cansam os olhos com facilidade. Se você está na dúvida, opte pelos tons claros e aposte nas cores vibrantes para os detalhes. Mas se quiser ousar, pense na decoração e na finalidade do cômodo em questão.

2. Esquecer de testar
As vezes, nos empolgamos e acabamos pulando partes essenciais, que servem para nos dar mais confiança no que estamos fazendo. Testar diferentes nuances é uma maneira prática de ter certeza do tom escolhido. É crucial testar a cor em uma área considerável pelo menos 60 x 60 cm. Deixe as amostras por algum tempo, para checar a iluminação e as mudanças que acontecem durante o dia e a noite.

3. Usar ferramentas de má qualidade
Mesmo que você não contrate um profissional, a compra do material pode não ser tão barata. Economizar nesse aspecto nem sempre é a opção mais barata a longo prazo. As ferramentas facilitam o trabalho e trazem um resultado final muito melhor. Um pincel de boa qualidade aplicará mais tinta de forma mais rápida, formando uma linha limpa e reta. Além disso, se você cuidar bem, o pincel pode durar a vida toda.

4. Escolher o pincel errado
Há uma grande variedade de tipos de pincel no mercado. Por isso, é melhor definir o acabamento antes de conferir todas as opções de ferramenta, para garantir uma cobertura efetiva e durável. O material das cerdas também deve mudar de acordo com o efeito escolhido.

5. Não conhecer os acabamentos
Você provavelmente já viu diversos acabamentos de tintas, seja fosco, com brilho, acetinado, etc. Mas nem sempre o efeito escolhido funciona no cômodo a ser pintado. Por exemplo, a pintura fosca nas paredes de áreas de tráfego intenso pode ser mais difícil de limpar e pode escurecer o ambiente, pelo fato de absorver mais a luz.

6. Não limpar as paredes antes de pintar
Para um acabamento profissional é necessário maior dedicação e tempo. Antes de pintar, é preciso preparar a superfície. Para isso, você deve seguir os seguintes passos: limpar as paredes com água morna e detergente; com o local seco, conserte imperfeições e rachaduras. Depois, lembre-se de aplicar fita crepe em maçanetas, portas, tomadas e locais que não devem ser pintados.

7. Pintar sem preparar
Existem produtos que preparam o local, como um primer de maquiagem, que deixa a pele pronta para a base. Esse preparo serve para selar e alisar a superfície que vai receber a tinta. Isso faz com que a cor se pareça o máximo possível às amostras originais, garantindo um melhor resultado.

8. Não usar rolinhos
O pincel nem sempre dá o acabamento perfeito. Quando muito embebedados, a tinta pode escorrer e, na falta de líquido, as cerdas deixam marcas. Por serem esponjosos, os rolos fazem uma melhor distribuição. Só escolher o rolo correto para o acabamento desejado.

9. Pintar apenas para cima e para baixo
Para uma superfície sem marcas, o segredo é pintar em forma de W. “Quando você começa a pintar uma superfície, faça a forma de um W. Depois preencha dentro do desenho formando um quadrado e repita, com o pincel ou rolo recarregado. Cada quadrado deve ter, mais ou menos, o comprimento de um braço, aproximadamente 30 centímetros. Esse método vai resultar em uma parede limpa, com finalização profissional. Detalhe: um pincel propriamente carregado não deve deixar a tinta escorrer ao tocar na parede.

10. Não seguir um padrão
Se você não se sente muito seguro, é melhor chamar um profissional ou buscar aconselhamento. É melhor ter certeza do que repetir o mesmo trabalho duas vezes.

Fonte: Casa e Jardim